Menu

CIA DE ARTE CADÊ

Missão:
É dar, a jovens de comunidades, condições concretas de acesso e participação em produções, eventos e experiências culturais e artísticas, bem como aprofundá-las até um nível profissional, em uma ação de empoderamento que permita a ampliação do conceito de mundo de todos os envolvidos e de suas escolhas diante dele.

Visão:
É fomentar a reflexão individual e coletiva acerca da importância do acesso a experiências culturais e artísticas, incentivar e auxiliar a formação de jovens que possam assumir uma atitude protagonista de liderança cultural e a formação de grupos artísticos dentro da comunidade. 

Valores:
Olhar crítico, estético e ético
Experiência do movimento coletivo
Valorização da diversidade cultural
Espírito investigativo e empreendedor
Transformação da realidade.


HISTÓRICO DO GRUPO:

A Cia de Arte Cadê nasceu da necessidade de se dar continuidade ao trabalho realizado, há mais de 20 anos, na comunidade de Curicica – Jacarepaguá (Rio de Janeiro – RJ), pelo Núcleo de Arte Silveira Sampaio, que oferece oficinas de várias linguagens da Arte a alunos de escolas públicas e da comunidade. Foi criada com o objetivo de incentivar e auxiliar a formação de jovens que possam assumir uma atitude protagonista de liderança cultural e a formação de grupos artísticos dentro da comunidade. A ideia é potencializar energias da própria comunidade, numa ação de valorização dos artistas formadores e formados na região.

A Cadê realizou, em 2010, com o patrocínio da Casa da Moeda, a montagem “A Noiva do Condutor”, opereta inédita de Noel Rosa, num trabalho teatral que integrou técnicas de animação com luz negra e títeres com hastes, e circulou por vários espaços educacionais e culturais da região até 2011. A Cadê foi contemplada como Ponto de Cultura, também em 2010, pela Secretaria de Estado de Cultura com o Projeto Circuito de Dança, e, a partir desse projeto, formou o grupo de Dança da Cia, com jovens de Jacarepaguá, e, desde então, realiza a montagem de espetáculos que são apresentados em diversos espaços, e, desde 2013, agregou uma equipe técnica e de produção formada, principalmente e em parceria, por profissionais da região e por ex-alunos do Núcleo de Arte que se profissionalizaram em sua área de interesse, e que, na Cadê, voltam a trabalhar juntos, num sentimento de cumplicidade, retribuição e compromisso com a comunidade. Hoje, esses jovens integram a diretoria da instituição. Como Ponto de Cultura, recebeu a Residência Artística, através do Edital da Funarte, da atriz e diretora teatral Marisa Francisca, que veio de Curitiba com a proposta de formação do Grupo de Teatro da Cia. A primeira peça montada pelo grupo, “Propriedade Condenada” foi apresentada no Ponto de Cultura Camarim das Artes, no Museu Bispo do Rosário, no Colégio Estadual Ulisses Guimarães e no Espaço Carlos Roberto da Costa, todos em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro. 

Os espetáculos "Criação Imperfeita" e "Pra que serve a Escola?" compõem o atual repertório da Cia de Arte Cadê e integram as linguagens da Dança, Teatro e Vídeo. Foram apresentados em diversos espaços, como Teatro Abdias do Nascimento (2013), SESC Ramos (2013), SESC São Gonçalo (2014), SESC São João de Meriti (2014), Teatro SESI Jacarepaguá (2014/2015) e Museu Bispo do Rosário (2013, 2014 e 2015).